Seja bem vindo!



Cubatão é mesmo uma cidade incrível, com uma vocação artística surpreendente. Para mostrar tudo isso é que foi criado este espaço virtual. O blog é dedicado a toda e qualquer manifestação cultural produzida aqui. Todos os segmentos da arte reunidos sem complicação ou frescura. Entre em contato...

artesdecubatao@gmail.com



terça-feira, 24 de setembro de 2013

CUBATÃO RECEBE APRESENTAÇÃO DA MOSTRA TEATRAL SESC TEATRO DE RUA

Peça teatral sobre a vida de Luiz Gonzaga será destaque domingo (29), às 16h, no Novo Anilinas 


A cidade de Cubatão faz parte do Circuito Sesc de Teatro de Rua que vai percorrer diversas cidades paulistas com apresentações de muita qualidade. Aqui no município, o espetáculo será “Luiz Lua Gonzaga”, do Grupo Magiluth, de Pernambuco. A apresentação acontece domingo (29), a partir das 16h, no espaço cultural do Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº). 

O espetáculo é uma homenagem ao músico Luiz Gonzaga e tem como mote um grupo de pessoas que espera pela volta de um rei. Por meio de uma série de situações poéticas, são levantadas diversas questões relacionadas à vida no nordeste brasileiro, como a migração, a terra, a seca, os costumes e a musicalidade de seu povo. 

O Grupo Teatral Magiluth foi formado em 2004 no curso de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco, com uma ideologia baseada no pensamento coletivo, sempre voltada à pesquisa e ao desenvolvimento de construção de linguagem e autonomia no modo de produção. 

Nesta edição da Mostra, 22 espetáculos de 19 companhias nacionais e duas internacionais traçam um panorama da diversidade do gênero, com seus estilos e características singulares de interação com os espaços públicos. São 68 sessões e 10 atividades formativas, envolvendo mais de 180 profissionais. Todos os espetáculos têm entrada gratuita. 

Texto: Arte Plural Assessoria de Comunicação
Fotos: Divulgação

PROGRAMA CUBATÃO SINFONIA PROMOVE SEMANA DA PRIMAVERA COM VÁRIAS ATIVIDADES


CUBATÃO REPRESENTA A REGIÃO NO MAPA CULTURAL PAULISTA

A cidade foi escolhida para representar a Baixada Santista em Dança, Música Instrumental e Literatura.

Cubatão dá mais um exemplo que reforça a vocação artística de seus moradores. A cidade é a representante regional dos segmentos Música Instrumental, Dança e Literatura dentro do Festival Mapa Cultural Paulista. As seletivas, que reuniram artistas de praticamente todos os municípios da Baixada, aconteceram entre agosto e setembro.

Em Música Instrumental, Cubatão foi escolhida por meio do Grupo Flautarias e Cia, formado por instrumentistas dos Grupos Artísticos da cidade, principalmente da Sinfônica. Com um som formado por flautas, cordas e percussão, os artistas encantaram com a técnica e interpretação. O público pode conferir as canções “Conversa de botequim”, “Luísa” e “Tico-tico do fubá”, no melhor estilo música popular de qualidade.

Em Literatura, foram selecionados dois autores em diferentes categorias. O escritor Leonardo Só demonstrou sua grandeza literária arrebatando a categoria Poesia, com o texto “Eu sei tudo de você” e, em Conto, com “As sete estações do poeta”. Já em Crônica, Ana Nery Machado foi escolhida pelo texto “Capital humano”. 

Em Dança, Cubatão representa a Baixada por meio da Cia Vícios. Com a coreografia “Gantois”, os movimentos inspirados nas belas cirandas dos rituais africanos conquistaram os jurados. Sob a coordenação do bailarino e coreógrafo André Santos, a montagem é o trabalho de estreia da Cia. 
Os grupos, participam em 2014 da mostra estadual de circulação, apresentando-se em várias cidades paulistas. Para Música Instrumental, há, ainda, a oportunidade de participar da gravação de um CD reunindo os representantes de cada região de São Paulo.

Fotos: Jordana Lima Duarte

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

CUBATÃO PARTICIPA DA CONFERÊNCIA ESTADUAL DE CULTURA

A cidade tem um representante eleito para participar da Conferência Nacional, além de Guarujá e Praia Grande. São eles quem vão defender a Região da Baixada Santista. 


Mais de 900 representantes do poder público e sociedade civil participaram da Conferência Estadual de Cultura, no Memorial da América Latina, na capital. A plenária aconteceu no último dia 12, mas somente nesta quinta-feira (19) foram divulgados os nomes dos delegados eleitos para participarem da 3ª Conferência Nacional de Cultura, em novembro.

Cada uma das 15 regiões paulistas elegeu três pessoas. Da Baixada Santista foram escolhidos: Juliana Clabunde, de Cubatão, representando o poder público; Celso Corrêa de Freitas, de Praia Grande; e Rafael de Oliveira Rodrigues, de Guarujá, representando a sociedade civil (artistas). Além disso, outros três delegados natos pelo Estado de São Paulo estarão na Conferência Nacional. 

Representantes dos nove municípios da Baixada estiveram no Memorial da América Latina e, de acordo com o secretário de Cultura de Cubatão, Welington Borges, a ideia é caminhar em unidade regional. “Embora os delegados eleitos sejam de diferentes cidades, estarão presentes em Brasília representando a Baixada como um todo, defendendo nossas propostas”, afirmou.

A Conferência Estadual serviu, também, para elaboração de propostas para o aprimoramento das políticas culturais estadual e federal, a partir das sugestões aprovadas anteriormente nas conferências municipais de Cultura. Seguindo o tema instituído para a Conferência Nacional – “Uma Política de Estado para a Cultura: Desafios do Sistema Nacional de Cultura” - , o tema central foi dividido em quatro eixos temáticos: Implementação do Sistema Nacional de Cultura, Produção Simbólica e Diversidade Cultural, Cidadania e Direitos Culturais, e Cultura e Desenvolvimento.

Em resumo, foram aprovadas 24 propostas ao Governo do Estado. Entre elas, destaca-se a aplicação de 3% do seu orçamento anual na Secretaria de Cultura (o que representaria cerca de R$ 5 bilhões); revisão da elaboração dos editais ProAC e criação de editais específicos, destinando no mínimo 50% dos recursos para interior e litoral; entre muitas outras.

Além disso, outras 16 propostas aprovadas em plenária seguem para a Conferência Nacional, tais como: aprovação imediata da Pró-Cultura, que reformula a Lei Rouanet; aprovação da PEC 150, que aumenta a porcentagem de recursos da União, Estado e Municípios para a Cultura; e garantir que todos os patrimônios e imóveis da União, Estado e Município, mesmo sob concessão da iniciativa privada, sejam repassados para o uso coletivo das comunidades com finalidades culturais, desde que não estejam sendo utilizados. 
Todas as informações sobre a Conferência Estadual Paulista estão disponíveis no site www.conferenciaestadualcultura.sp.gov.br .

SINFÔNICA DE CUBATÃO APRESENTA REPERTÓRIO EMOCIONANTE NO "TOCANDO SANTOS"


Apresentação levou grande público ao Sesc de Santos no último domingo (15). 

A Sinfônica de Cubatão apresentou repertório emocionante no último fim de semana. Uma dobradinha musical levou os mais de 80 artistas da Banda ao Bloco Cultural no sábado (14), na apresentação intitulada “Concerto da Pátria” e, um dia depois, o mesmo programa foi destaque no projeto “Tocando Santos”, no Teatro do Sesc/Santos.

Tanto em Cubatão como em Santos, o repertório e a presença do solista Milton Vito foram motivos de encanto para a plateia. O maestro titular da Sinfônica, Marcos Sadao Shirakawa, dividiu a regência com Roberto Farias, coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão. “O Roberto, além de ser o criador da Banda Sinfônica (fundou a então Banda Musical em 1970), é um dos homenageados deste ano no ‘Tocando Santos’. E também foi um dos mestres que contribuíram para a carreira do Milton Vito. A homenagem é mais do que justa”, afirmou Sadao.

As peças escolhidas para estes espetáculos são de grande energia. A começar por “Os Mestres cantores de Nuremberg”, de Richard Wagner, homenagem aos 150 anos de nascimento do compositor alemão. Já “Danzas del Ballet Estancias”, de Alberto Ginastera, são quatro peças com movimentos brilhantes que contam a vida dos camponeses argentinos: Os trabalhadores agrícolas, a Dança do trigo, Os peões da fazenda e Dança final – Malambo, esta última, com grande vigor e quase a presença física da dança em si, uma vez que retrata um desafio entre bailarinos.

Momento especial houve durante a execução de “For Natalie”, de James Barnes. Criada pelo compositor para homenagear uma de suas filhas que morreu precocemente, a música nos leva a imaginar o cenário que o artista criou em partituras: o maestro Sadao explicou, minutos antes de assumir a batuta, que Barnes imaginou um mundo onde Natalie estivesse ainda viva. Por ser uma peça original para banda sinfônica, constrastou com o restante do programa. Essas três músicas contaram com a regência de Marcos Sadao.

Cubatão, uma fábrica de sonhos – Dois grandes maestros estão sendo celebrados este ano pelo “Tocando Santos”: Roberto Farias e Ivan Solano. Visivelmente emocionado, Farias tem vários motivos para comemorar essa doce homenagem: sua progressiva recuperação, já que enfrenta problemas de saúde, e o reconhecimento ao profissional que é, há mais de 40 anos divulgando por todo o mundo as bandas sinfônicas e o nome de Cubatão.

Farias regeu uma de suas composições, “Fantasia Exótica”, de 1995. Com grande apelo filosófico, a peça se baseia em um pensamento sobre a busca do homem por sua autossuperação. “É a tentativa de descobrir os mistérios que nos cercam, além daquilo que podemos ver. Combina elementos melódicos e rítmicos  bem contrastantes, num misto de certezas, incertezas e obstinação, até chegar à razão”, disse Roberto. Composta para o Festival de Música Nova, a versão que perdura é uma revisão de 2006, estreada pela Sinfônica de Buenos Aires, dedicada ao compositor argentino Vicente Moncho.

E a Sinfônica contou, desta vez, com a presença de um grande músico como solista em outra peça: o saxofonista Milton Vito. Momentos antes do músico subir ao palco, o maestro Roberto fez questão de contar um pouco da história desse artista que começou seus estudos musicais em Cubatão: “Imagine um garoto que desejava muito ser músico mas era ajudante de pedreiro. E que decide, aos 18 anos de idade, se tornar um artista, trocando o digno trabalho de assentar azulejos por um saxofone, para ser artífice da arte. Este é Milton Vito, atualmente, um dos mais respeitados profissionais da área. Vito soube, como poucos, reduzir esse tempo como músico, professor e pessoa de caráter”, disse Farias.

Diante de tal homenagem, coube a Milton Vito responder com sua Arte. E foi o que fez, interpretando lindamente a “Fantasia para Saxofone”, de Heitor Villa-Lobos, uma das obras mais importantes do repertório do saxofone dentro da literatura musical universal. Dificilmente, alguém que ouça a Fantasia para Saxofone pela primeira vez não a identifique como sendo de Villa-Lobos. Parece uma síntese da obra do compositor, com elementos muito próximos aos que figuram na série das Bachianas Brasileiras e nos Choros. Evoca o lirismo e competência do intérprete, não poupando igual esforço dos músicos da banda. A peça teve transcrição do compositor João Victor Bota.

Como solista, destaque da Banda Sinfônica de Cubatão, Vito retorna ao grupo de sua cidade natal, desta vez com uma bagagem profissional de mais de 25 anos de carreira e o reconhecimento mais do que merecido. É integrante da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e titular da cadeira de saxofone erudito da Emesp - Escola de Música do Estado de São Paulo. Analisando o exemplo de Milton, o maestro Roberto afirma que “Cubatão é mesmo uma fábrica de sonhos”. De um passado – agora distante – de um jovem que poderia seguir a profissão do pai ao construir casas, decide edificar a Arte em sua vida na daqueles que o escutam tocar.

Fotos: Morgana Monteiro

CORAL ZANZALÁ PRESTIGIA ANIVERSÁRIO DO PALÁCIO DAS ARTES, EM PRAIA GRANDE

Concerto aconteceu na última sexta-feira (13)

O Coral Zanzalá recheou o Palácio das Artes, de Praia Grande, com boa música na última sexta-feira (13). A apresentação foi uma das celebrações especiais do aniversário do Complexo Cultural de Praia Grande. O espetáculo trouxe músicas de vários estilos e vertentes diferentes, com um programa que recontou parte da história do próprio Coral.

Foram 15 belas músicas, entre elas, “O trem do pantanal”, “Serra da Boa Esperança”, “Cavaleiro da triste figura” e “Rancho fundo”. Momento especial aconteceu durante a apresentação de “O la, o che bom eccho!”, que retratou com técnica impecável, o vai e vem de vozes como se fossem acompanhadas por um “eco”. A regência foi da maestrina Nailse Cruz. 

Outras canções que integraram espetáculos protagonizados pelo Coral também encantaram a plateia, como “Trem azul”, de Lô Borges, do espetáculo "De tudo se faz canção", uma homenagem ao Clube da Esquina, e “A volta do Malandro”, pequeno quadro de “Ópera do malandro”. 

Sucessos nas vozes de grandes cantores da MPB como Leny Andrade, Gal Costa, Milton Nascimento e Chico Buarque, também integraram o programa da sexta-feira. Destaca-se “Dindi”, “San Vicente”, “Feijoada completa” e “Pro dia nascer feliz”. Em “Canção amiga”, o lindo poema de Carlos Drummond de Andrade assumiu forma de notas musicais, emocionando a todos.

Aplaudidos em pé, os cantores do Zanzalá, mais uma vez, levaram a arte da cidade de Cubatão adiante, revelando um doce e sério trabalho feito há quase 30 anos, data da criação do Grupo. “Embora ‘tenhamos nascido’ na década de 70, o Coral foi oficializado há 20 anos. Comemoramos junto com o Palácio das Artes, a alegria de cultivarmos a Cultura e a Arte em nosso trabalho”, afirmou a maestrina. O Zanzalá é um dos Corpos Estáveis de Cubatão e mistura vários estilos musicais em um único caldeirão, traduzindo o universo sonoro por onde o próprio Coral passeia todo esse tempo.

Fotos: Amauri  Pinilha (cortesia)

ARTESÃOS SE QUALIFICAM COM TÉCNICOS DA USP E FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS

A primeira atividade aconteceu no Sesc de Santos


Pelo menos 20 artesãos cubatenses iniciaram uma corrida pela qualificação e reafirmação da identidade artística. No último sábado (14), se reuniram no Sesc de Santos para conversar sobre Economia Solidária. Estiveram presentes as artistas que compõem a Feira Municial de Artesanato, além do pessoal das Fabricoteiras (do grupo Nesdel – Projetos Serra do Mar) e Ateliê Arte nas Cotas. Participaram, ainda, artesãos da Biquinha, em São Vicente.

Os artistas receberam informações de técnicos da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Fundação Getúlio Vargas, FGV, e do Núcleo de Economia Solidária da Universidade de São Paulo, USP. No encontro, falou-se os princípios da economia solidária, e, também sobre a importância da organização do grupo.

“É importante organizar o grupo sem, contudo, dividir o círculo que se formou lá no início. É necessário empreender sem perder a identidade do que se está construindo”, disse Felipe Bannitz, da Fundação Getúlio Vargas. Ele afirmou, ainda, que essa qualificação que ensina, por exemplo, o artista a melhor empreender o dinheiro recebido, permite que desenvolva seu trabalho sempre levando em consideração o ganho e de que maneira fazer o empreedimento crescer. As aplicação são, realmente, no dia a dia.
Esta é a primeira de uma série de atividades desta ação, denominada “Formação de Coletivos Produtivos”. Até o final do ano, acontecerão várias palestras promovidas pelo Sesc de Santos. Os encontros continuam no dia 29/10, com a palestra “Manufaturados X Artesanatos”, realizada no Centro Multimídia do Novo Anilinas. Em 9 e 30/11, a reunião é novamente no Sesc de Santos, com outra ministração do pessoal da USP e Fundação Getúlio Vargas.

Coletivo – Apoiadas pelo Departamento de Políticas Públicas para a Diversidade, os trabalhadores que participam da Feira Municipal de Artesanato de Cubatão (cujas barracas ficam expostas na Av. Nove de Abril e no Novo Anilinas) formaram o chamado “Coletivo de Artesanato”. Nada mais é do que um grupo de determinado segmento artístico que se reúne para discutir, traçar planos e executar ações para melhoria do trabalho. Participam, também, artesãos que hoje vivem nos Bolsões 7 e 9, vindos das remoções do Programa Serra do Mar. 

É esse Coletivo que participa das ações propostas pelo Sesc. Nos intervalos das atividades – palestras e oficinas, a ideia é que os artesãos se reúnam para discutir o movimento e ainda realizar pesquisas de campo, visitas a outras feiras de artesanato da região, conhecendo diferentes realidades e experiências bem sucedidas nesses locais. 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

ARTISTA CUBATENSE EXPÕE ILUSTRAÇÕES NA GIBITECA DE SANTOS

Exposição de Nice Lopes será inaugurada amanhã (14) às 18h e permanece até dia 5 de outubro.

A artista cubatense Nice Lopes inaugura amanhã (14) uma exposição de ilustrações na Gibiteca Marcel Rodrigues Paes, em Santos (Posto 5 – Orla do Boqueirão). A mostra tem início às 18h do sábado, mas permanecerá no local até 5 de outubro e poderá ser visitada de segunda a sexta-feiras das 9h às 19h, sábados e domingos das 9h às 13h, com entrada franca. 

A mostra é intitulada “O mundo ilustrado de Nice” e faz uma uma visita ao universo infantil da própria artista. São telas, pôsteres, pequenos quadros e até paper toys, que misturam contos de fadas, insetos, poesia e circo.

Nice Lopes desenha desde criança e é ilustradora, artista plástica e publicitária. Trabalha na Prefeitura de Cubatão, como Chefe da Divisão de Publicidade, e ministra aulas de ilustração para crianças no Fábrica Cultural, em Santos. Já ilustrou dois livros infantojuvenis: As aventuras de Firmina Dalva e seus amigos, de Érika Freire, lançado em 2012 e A Nuvem Vermelha, de Mô Amorim, lançado em 2010, na Bienal Internacional do  Livro. Tem ilustrações publicadas na Revista Claudia, da Editora Abril, no jornal nova-iorquino The Wall Street Journal e em dois grandes livros de ilustração: Illustration Now! 2 e Illustration Now Portraits, ambos da Editora Taschen. Já desenhou estampas para a grife infantojuvenil Bicho Comeu. 

MARCIAL DE CUBATÃO ENCANTA PÚBLICO DE PRAIA GRANDE COM "NOITE DO FLASH BACK"


Apresentação comemorou o aniversário do Palácio das Artes

Quase 100 artistas no palco celebraram o aniversário do Palácio das Artes de Praia Grande, um dos equipamentos culturais mais importantes da Região. Banda Marcial de Cubatão, Corpo Coreográfico, além de bailarinas da Cia Realce Dance e do Curso de Dança em Cadeira de Rodas da Secretaria de Cultura de Santos. A apresentação foi na última quarta-feira (11).

O espetáculo, intitulado “Noite de Flash Back”, trouxe belas canções que fizeram sucesso nas pistas de dança nos anos 70 e 80, sob a regência do maestro Alexandre Felipe Gomes. “O objetivo desse concerto é levar alegria e proporcionar uma noite de boa música, mostrando que através desse som integramos a todos”, afirmou o maestro. A noite começou com “Bohemian Rhapsody”, da banda Queen.

Já o Corpo Coreográfico da Marcial, coordenado pela coreógrafa Alessandra Palucci, embalou o público interpretando músicas como “Xanadu”, “Flashdance”, “What a feeling”, “Dancing Days” e muitas outras. O Estúdio de Dança Realce Dance também participou como em “Gloria” e “Born to be alive”. O figurino, inspirado em musicais do início dos anos 80 chamaram a atenção de todos. 

Momento de grande emoção aconteceu durante apresentação dos bailarinos do Curso de Dança em Cadeira de Rodas. Usando roupas coloridas, cheias de brilho, os bailarinos mostraram que é possível ultrapassar os limites físicos em nome da Arte e foram aplaudidos em pé pela plateia.

A apresentação da Marcial aconteceu justamente no dia (11) em que o Complexo Cultural Palácio das Artes comemorou cinco anos de vida, um grande orgulho para todos os artistas presentes. Eles receberam o carinho e agradecimentos do Secretário de Cultura de Praia Grande, Carlos Ananias Lobão.

Fotos: Amauri Pinilha - Secult de Praia Grande

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

CUBATÃO RECEBE PEÇAS TEATRAIS GRATUITAS

"Se chove, não molha"

"O Balneário"

“Se chove não molha” será destaque dia 15 no Novo Anilinas. Já o espetáculo “ O Balneário” é destaque dia 16 no Bloco Cultural da cidade.


A cidade de Cubatão recebe vários espetáculos teatrais esta semana, com entrada gratuita. No domingo (15), às 16h, o espetáculo infantil “Se chove, não molha” será destaque no Vão Cultural do Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº). A entrada é franca. 

A peça conta a história de uma família de palhaços: o pai e seus dois filhos que chegam à cidade para apresentar uma peça, mas se atrapalham ao realizarem os números.  Os três ficam nesse “chove não molha” e, então, percebem que, sem querer, apresentaram um espetáculo divertidíssimo. Nessa montagem, o grupo traz esquetes tradicionais circenses adaptadas para a linguagem contemporânea do Circo Vox. 

No elenco estão: André Farias, Gallo Cerello e Elena Cerântola, que também assinam a direção. A peça integra os projetos de circulação do Circuito Cultural Paulista, da Secretaria Estadual de Cultura. 

O Balneário – Já na segunda-feira (16), às 20h, é a vez do espetáculo “O Balneário”, que será apresentada no Bloco Cultural (Pça. dos Emancipadores, s/nº). Inspirada na peça “O  inimigo  do  povo”,  de Henrik  Ibsen,  retrata  a  rotina  de  uma  pequena  cidade  litorânea  que prospera  graças  à  recente  criação  de  um  complexo  turístico,  que  atraiu novos banhistas e movimentou a economia local.

O Prefeito da cidade, Peter Stockmann, responsável pela execução do empreendimento, prepara-se para sua provável reeleição, amplamente apoiada por lideranças de diversos segmentos da cidade. No entanto, o retorno de seu irmão, nomeado médico-chefe do balneário após uma longa temporada distante, traz novas descobertas que poderão modificar a situação a cidade. Na peça, o grupo se utiliza de diversos recursos épicos, buscando revelar os diversos vetores político-econômicos envolvidos na história original de Ibsen. Assim, projeções, musicas, narrações, jogos com o público ou mesmo o tratamento humorístico dado à fábula permitem ao espectador colocar em questão os eventos apresentados em cena. 

Com duração aproximada de 1 hora e 15 minutos, “O Balneário” é uma criação do Coletivo Cardume, grupo formado por alunos e ex-alunos do curso de artes cênicas da Universidade de São Paulo. O espetáculo tem apoio do ProAC, da Secretaria de Cultura do Estado.

fonte: PMC

"MEDO DO ESCURO" É DESTAQUE NO TEATRO DO KAOS

Apresentação acontece dia 12/9. A entrada é franca.

A peça teatral “Medo do Escuto” é destaque nesta quinta-feira (12), no Teatro do Kaos, em Cubatão. A apresentação tem início às 20h30 e a entrada é gratuita, mas é preciso retirar o ingresso com uma hora de antecedência. O Kaos fica na Praça Coronel Joaquim Montenegro, 345, Largo do Sapo. 

O espetáculo estreou ano passado em Santos e esta é a segunda montagem do grupo de Teatro Widia com apoio do Ministério da Cultura e da lei Rouanet. Desta vez, o grupo traz um texto do músico e jornalista santista, Julinho Bittencourt, que retrata as angústias e ambiguidades dos tempos pós-modernos. 

“Medo de Escuro” tem como protagonistas o casal Pattie e Dannhy. Ele um músico, cover de George Harrison e ela uma designer de moda, ambos vulneráveis ao encanto da cultura pop. Os dois se aproximam e se abandonam com uma velocidade frenética, que confunde, muitas vezes, frivolidade e carência, paixão e amor, inocência e maturidade. A história é narrada por Pattie que viaja entre o passado e o presente montando um quebra-cabeças de momentos que explicam o drama pelo qual está passando.

No elenco estão Fabíola Nascimento e Ernani Sequinel e participação de Camila Baraldi, Barbara Braw e Marcia Marques. O cenário retrata a identidade do casal, às vezes romântica, intensa e ao mesmo tempo individualista e efêmera. O mesmo local também serve como ambiente do consultório da terapeuta de Pattie que busca um sentido para os fatos que foram vividos ao lado de Danny. Em alguns momentos o espectador sabe das coisas por meio de confissões da terapia, em outros por um simples telefonema ou ainda por um desabafo solitário. O final é surpreendente.

Para ajudar os atores na construção das personagens, foi sugerido o estudo de Carl Gustav Jung e suas teorias sobre complexos, tipos psicológicos, signos e símbolos. Um profissional da área de psicologia acompanhou o processo de criação. 

Tanto a direção como o cenário são assinados por Platão Capurro que buscou na multimídia o conceito que precisava para retratar o atual momento social no qual vivemos. Ferramentas tecnológicas como o skype no computador e o celular são utilizadas no espetáculo substituindo alguns personagens da trama. Imagens projetadas em uma tela retratam o passado ou a imaginação das personagens.Tanto Danny como Pattie aparecem diante dos olhos do público virtualmente e presencialmente. 

Dirigido a um público a partir dos 14 anos de idade, o espetáculo tem músicas do ex-Beatle George Harrison. A grande pergunta que o texto deixa no ar é simples e, ao mesmo tempo, crucial, particularmente para os jovens: A cultura de massa, com as suas canções de três minutos, revistas de moda e comportamento, palavras de ordem, artistas de seis meses, enfim, com a sua efemeridade, começa e acaba em si própria ou é capaz de trazer respostas para a existência humana, por mínimas que sejam.
O patrocínio é do Porto de Santos por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura; apoio da Unisanta, Casarão Santa Cruz, Tortop Bar. Apoio cultural de Alhambra Móveis, Colégio Parque Sevilha, Bonita Produções. Apoio institucional da Prefeitura de Cubatão e Secretaria de Portos.

Fonte: Widia Comunicação
Fotos: Divulgação

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

EDIÇÃO DE 2013 DE CAMINHOS DA INDEPENDÊNCIA FAZ HOMENAGEM AO POVO CUBATENSE


Afonso Schmidt conduz tradicional apresentação que conta a passagem de Dom Pedro I por Cubatão

"A maior riqueza de Cubatão é a sua gente". Homenageando a força do povo cubatense, Afonso Schmidt conduz uma viagem pela história e pela literatura para contar a participação da sua amada cidade na Independência do Brasil. Essa é a 12ª edição do espetáculo "Caminhos da Independência", que estreou na noite de quinta-feira (5) no Teatro do Kaos e prossegue até o dia 8, sempre com apresentações às 20 horas.

Este ano, a história que reconta a passagem de Dom Pedro I por Cubatão, pouco antes de subir a Serra do Mar para proclamar a independência às margens do Rio Ipiranga, traz um toque poético. O mais famoso escritor cubatense, interpretado por Lourimar Vieira, narra os acontecimentos. 
O espetáculo sempre traz um nome artístico de expressão para interpretar o papel do príncipe-regente. Em 2013, é o ator Wagner Santisteban, que apesar de jovem, já contabiliza 20 anos de carreira e já participou de novelas como "Começar de novo" e "Malhação", ambas da TV Globo, e também com passagens pelo SBT e TV Record.

O texto é do escritor Cícero Gilmar Lopes e a direção é de Fabiano di Melo. No elenco, 12 atores que revezam nos principais papeis dessa história, repleta de amor à terra onde há "deslumbramento e mais deslumbramento", como diz o mais famoso poema de Schmidt. 

A encenação deste ano tem o patrocínio da Usiminas e apoio da Prefeitura de Cubatão e Rede Krill de Supermercados. Outras informações sobre as apresentações podem ser encontradas em www.teatrodokaos.com.br. O teatro fica à Praça Coronel Joaquim Montenegro, 34 (Largo do Sapo). O ingresso é um quilo de alimento não-perecível, que pode ser entregue na entrada do local.

Fonte: PMC

ARTESÃOS DE CUBATÃO PARTICIPAM DE AÇÕES DE QUALIFICAÇÃO NO SESC DE SANTOS

A chamada “Formação de Coletivos Produtivos” contará com atividades do Núcleo de Economia Solidária da USP e da Incubadora Tecnológica da Fundação Getúlio Vargas


Artesãos da cidade de Cubatão se mobilizam e buscam qualificação. O grupo vai participar da “Formação de Coletivos Produtivos”, um ciclo de palestras promovidas pelo Sesc de Santos. Serão uma série de encontros até o fim do ano, com a participação de técnicos da Universidade de São Paulo e da Fundação Getúlio Vargas, FGV. 

Os artesãos interessados em participar das atividades podem se inscrever até dia 12/9 pelo telefone 3362-0861 ou diretamente no Departamento de Políticas Culturais para a Diversidade, na Casa 2 do Parque Anilinas (Av. Nove de Abril, 2275). As atividades são gratuitas. 

A ideia é que esses artistas recebam informação de conteúdos relacionados à economia solidária e negócios inclusivos, qualificando essas pessoas a melhor se relacionarem com a profissão artística, aplicando os ensinamento no seu dia a dia, otimizando o trabalho e o ganho em si.

No dia 14/9, das 14h às 17h, acontece a primeira palestra, no Sesc de Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136). Os técnicos Felipe Bannitz, da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da FGV e Denizar Fazio, do Núcleo de Economia Solidária da USP é quem vão dividir as experiências com os artesãos.
Neste encontro o objetivo é falar sobre os princípios da economia solidária e tratar questões como desenvolvimento local, empreendimentos solidários, construção e fortalecimento de redes, além das possibilidades de formalização. 

A série de encontros continua no dia 29/10, com a palestra “Manufaturados X Artesanatos”, realizada no Centro Multimídia do Novo Anilinas. Em 9 e 30/11, a reunião é novamente no Sesc de Santos, com outra ministração do pessoal da USP e Fundação Getúlio Vargas.

O que é um “Coletivo” de Artesanato – Apoiadas pelo Departamento de Políticas Públicas para a Diversidade, os trabalhadores que participam da Feira Municipal de Artesanato de Cubatão (cujas barracas ficam expostas na Av. Nove de Abril e no Novo Anilinas) de Cubatão formaram o chamado “Coletivo de Artesanato”. Nada mais é do que um grupo de determinado segmento artístico que se reúne para discutir, traçar planos e executar ações para melhoria do trabalho. Participam, também, os artesãos que hoje vivem nos Bolsões 7 e 9, vindos das remoções do Programa Serra do Mar. 

É esse Coletivo que participa das ações propostas pelo Sesc. Nos intervalos das atividades – palestras e oficinas, a ideia é que os artesãos se reúnam para discutir o movimento e ainda realizar pesquisas de campo, visitas a outras feiras de artesanato da região, conhecendo diferentes realidades e experiências bem sucedidas nesses locais. 

Fonte: PMC


ABERTAS INSCRIÇÕES PARA CURSO DE JAZZ DANCE EM CUBATÃO

Bailarinos podem se inscrever até 21/10. A oficina, em outubro, é oferecida pela Oficina Cultural Pagu.

A Oficina Cultural Pagu ofere Curso de Aprimoramento Técnico em Jazz Dance. As aulas rápidas acontecem dias 26 e 27/10, para turmas em diferentes níveis técnicos. As inscrições podem ser feitas até dia 21/10 na Secretaria de Cultura de Cubatão (Av. Nove de Abril, 2275) das 9 às 16h. São oferecidas 40 vagas. Podem participar bailarinos, dançarinos e estudantes de dança a partir dos 13 anos de idade. Informações: 3362-0850.

O workshop, ministrado pela coreógrafa Luana Espíndola, tem por objetivo trabalhar a técnica e a energia do jazz em suas diversas vertentes, com conteúdos apropriados para a faixa etária e nível técnico de cada turma. Nas aulas, a turma avançada será acompanhada pela manhã (das 10 às 13h) e a intermediária à tarde (das 14 às 17h). 

O trabalho criativo dentro do curso será orientado pela metodologia cubana utilizada pelos bailarinos do IOA Dança - Instituto de Orientação Artística, adicionando ao melhor da escola russa (Vaganova) as características próprias do temperamento e biotipo dos bailarinos latinoamericanos.

Saiba mais: Luana Espíndola é coreógrafa, bailarina, professora e diretora do IOA Dança, de Jundiaí, uma das escolas de dança mais tradicionais do Estado de São Paulo, fundada em 1956. Integrou o elenco da Raça Cia de Dança de São Paulo, sob direção de Roseli Rodrigues. Por suas coreografias, foi duas vezes premiada no Festival Tanzolymp, em Berlin (2011 e 2012), e convidada para o YAGP - Youth America Grand Prix, em Nova Yorque (2011 e 2013). Em 2012 foi eleita a melhor bailarina do Festival Internacional de Dança de Joinville. 

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

SEDE DO CUBATÃO SINFONIA RECEBE ILUSTRAÇÕES DA ARTISTA NICE LOPES


Portas e divisórias da escola de música receberam os desenhos, inspirados nas próprias crianças atendidas pelo Programa.

A sede do Programa Cubatão Sinfonia, instalado na Cota 200, agora está colorido e cheio de Arte. “Toda essa beleza, atribuímos ao talento da ilustradora Nice Lopes, que criou todos esses desenhos inspirados nos próprios alunos”, afirma Leandro Sampaio, coordenador administrativo do Programa. Ele mostra as portas e divisórias modulares, feitas em MDF e vidro, que receberam as ilustrações da artista.

Nice Lopes elaborou diferentes desenhos mas com uma característica que é só dela: o traço inconfundível. A doçura da criança ao descobrir na música um mundo diferente e encantador está presente em cada uma das figuras. “Não há quem não se alegre com o novo visual da escola. Muitas pessoas aparecem por aqui para perguntar sobre os desenhos e são só elogios”, completa Leandro.

Nice criou essas verdadeiras obras de arte no computador e depois, os desenhos foram impressos em oito colantes especiais, seguindo diretamente para os vidros que revestem parte das salas de aula. A artista fez questão de autografar algumas das ilustrações. Em uma visita ao Programa, conheceu a escola e bateu papo com as crianças que aprendem música, canto coral e fazem parte do grupo cênico.
“Me sinto lisonjeada em ter meus desenhos ilustrando um Projeto tão importante como o Cubatão Sinfonia”, afirma Nice Lopes. A artista também já desenvolveu logotipos e a identidade visual do Programa, sempre valorizando a cor laranja, marca do Projeto. A criançada adorou a novidade e comenta pelos corredores que ficou mais divertido estudar música por lá.

Artista Nice Lope autografa um dos paineis


Nice Lopes – Nice Lopes desenha desde criança. É ilustradora, artista plástica e publicitária. Trabalha na Prefeitura de Cubatão, como Chefe da Divisão de Publicidade e ministra aulas de ilustração para crianças no Fábrica Cultural, em Santos. Já ilustrou dois livros infantojuvenis: As aventuras de Firmina Dalva e seus amigos, de Érika Freire, lançado em 2012 e A Nuvem Vermelha, de Mô Amorim, lançado em 2010, na Bienal Internacional do  Livro. Tem ilustrações publicadas na Revista Claudia, da Editora Abril, no jornal nova-iorquino The Wall Street Journal e em dois grandes livros de ilustração: Illustration Now! 2 e Illustration Now Portraits, ambos da Editora Taschen. Já desenhou estampas para a grife infantojuvenil Bicho Comeu.

Programa Cubatão Sinfonia – Criado para atender jovens de bairros de vulnerabilidade social como as Cotas e outros locais próximos, o Cubatão Sinfonia ensina música e coral desde 2007. Em todo o esse tempo, acolheu mais de 800 crianças e adolescentes, tirando-os da ociosidade no contraturno do colégio. Atualmente tem 170 cadastrados que, além das aulas, compõem os grupos de câmara, Fanfarra da Escola Maria Helena Duarte e Orquestra Jovem. Atualmente, o Programa Cubatão Sinfonia conta com patrocínio da Anglo American e Elog por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Isso, sem contar que desde o ano passado, o Cubatão Sinfonia tem o selo da Unicef, o que certifica a seriedade do Programa junto à criança e ao adolescente. O Programa foi semifinalista do Prêmio Itaú-Unicef, selecionado entre mais de 2922 projetos de todo o país.

Fotos: Morgana Monteiro

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

DANÇA DE CUBATÃO É REPRESENTANTE REGIONAL NO MAPA CULTURAL PAULISTA


Cia Vícios de Dança foi a escolhida em seletiva que reuniu equipes de toda a Baixada Santista. 

Cubatão firma-se, novamente, como o melhor da dança na Região. No último fim de semana, a Cia Vícios de Dança, foi a equipe escolhida para representar a Baixada Santista no Mapa Cultural Paulista. Com a coreografia “Gantois”, os movimentos inspirados nas belas cirandas dos rituais africanos conquistaram os jurados. A fase regional da Dança no Festival caracterizou-se pelos diferentes estilos apresentados: balé clássico e samba, sapateado irlandês, dança de rua e dança inclusiva fizeram parte dessa miscelânea artística regional.

Sob a coordenação do bailarino e coreógrafo André Santos, a começar pela música escolhida para a montagem, um mix da Oração a Mãe Menininha, The Groove you like e Batendo no peito (Caymmi/Sérgio Mendes), a coreografia é o trabalho de estreia da Cia. A contemporaneidade é o alicerce da pesquisa e a inspiração dos artistas que buscam o fortalecimento da identidade artística e estética da companhia.

Desenvolvendo um trabalho essencialmente colaborativo, o desejo é o hibridismo, propiciando aos artistas envolvidos uma fusão de experiências diversas. Ano que vem, a Cia se apresenta na Capital, representando a Região Metropolitana e circula em apresentações por várias cidades do Estado dentro do Mapa.

Seletivas continuam – Pelo menos 16 artistas e grupos cubatenses participam da etapa regional do Mapa em 2013. O melhor em Música Instrumental será escolhido dia 13/9, às 20h, na Fábrica Cultural da Secult de Santos (Av. Rangel Pestana, 150) tendo como representante de Cubatão o Grupo Flautarias e Cia.
O segmento que tem mais representatividade por parte de Cubatão é Literatura, com nove escritores. A escolha será no dia 14/9, às 20h, no Forte São João, em Bertioga (Av. Vicente de Carvalho, s/nº). Concorrem neste segmento:

Conto
A Estação do Poeta, de Leonardo Só,
Galinha austríaca – Natan Alencar,
Interesse – Tótila Ártigas

Poesia
Eu sei tudo de você – Leonardo Só
Noturno Nº2 – Carlos Roque
Jake Labrador – Natan Alencar

Crônica
Para a menina de 2,33 metros – Natan Alencar
O povo tupiniquim na era do clique – Alê Torres
Capital humano – Ana Nery Machado

ENCONTRO DE FERROMODELISMO DE CUBATÃO ENTRA PARA O CALENDÁRIO ESTADUAL DE EVENTOS

A 5ª edição do evento acontece nos dias 19 e 20 de outubro 

O Encontro de Ferromodelismo de Cubatão acontece há cinco anos na cidade, atraindo cada vez mais participantes e admiradores. E agora, outra notícia reforça o sucesso da festa: o evento será incluído no Calendário Turístico Estadual de Eventos. O projeto de lei do deputado Baleia Rossi recebeu aprovação da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa.

Este ano, a festa está marcada para os dias 19 e 20/10, no Novo Anilinas. “Já temos a confirmação de expositores de várias localidades de São Paulo e de outros estados, além de apresentações musicais”, afirma o secretário de Cultura, Welington Borges, apaixonado pelo hobby. Ele comenta que, desta vez, a novidade ficará por conta da maquete da Siderúrgica Valene, vinda diretamente de Curitiba (PR).

A réplica tem quase quatro metros de comprimento e retrata uma siderúrgica das décadas de 1940 e 50. Tem visual completamente diferente de tudo que tem sido construído em termos de maquete no Brasil. Para ser fiel à época, o proprietário e apaixonado por ferromodelismo, José Balan Filho, pesquisou em livros e fotos para adquirir as máquinas e demais objetos, além de construir inúmeras interligações, desvios e raios de curva compatíveis com o material rodante. Tem ainda um traçado que apresenta simetria e funcionalidade. A maquete já foi notícia em um site internacional sobre o hobby, o Peach Creek Shops.

Evento – Em 2013 será a 5ª edição do evento. No ano passado, a festa atraiu mais de 5 mil visitantes ao vão cultural do Novo Anilinas, reunindo expositores de Santo André (Paranapiacaba), Salto de Pirapora, Campinas, Araraquara e Leme com suas centenas de miniaturas, réplicas de locomotivas fabricadas na Rússia, Estados Unidos e Inglaterra, muitas das quais já circularam pelos trilhos brasileiros. Isso, sem contar as maquetes que transportam para escala diminuída, cidades inteiras. Muitos trilhos somam até sete metros, entre curvas, pontes e túneis. O Clube Beneficente Amigos do Plastimodelismo - CBAP, de São Vicente, também participou da mostra com dioramas, miniaturas de tanques de guerra e aviões.

Ferromodelismo ou Ferreomodelismo? - De acordo com as regras de formação de palavras, o primeiro elemento não pode ser um adjetivo se o segundo for um substantivo. Em outras palavras, "modelismo" é um substantivo, então o primeiro elemento não poderia ser adjetivo (ferreo), e sim outro substantivo (ferro). Portanto o termo correto é ferromodelismo. 

O primeiro termo "ferreo" caiu no gosto popular devido à associação direta com trem de ferro, e não com o principal material utilizado no hobby, como no caso do plastimodelismo, dando a ideia de miniaturas feitas em metal. Em Portugal é mais comum a designação "modelismo ferroviário".

A maquete Valene, de Curitiba (PR).

Rica em detalhes dentro da usina siderúrgica, também, o que
chamou a atenção de sites internacionais do hobby.


TERMINAM AMANHÃ (5/9), AS INSCRIÇÕES PARA OS GRUPOS ARTÍSTICOS DE CUBATÃO

São 21 vagas para músicos e bailarinos. 

Ainda dá tempo: bailarinos e músicos podem tentar uma das 21 vagas disponíveis para os Grupos Artísticos de Cubatão. As inscrições terminam nesta quinta-feira (5),. Podem ser feitas das 9h às 11h30 e das 14h às 16h30, no Serviço de Criações Artísticas (Av. Nove de Abril, 2275 – casa 3), no Parque Anilinas.

Cia de Dança da Sinfônica - Tem 6 vagas para bailarinos (homens), sendo três para contratação imediata e outras três para cadastro reserva. O bailarino precisa ter, no mínimo, 14 anos de idade, conhecimento avançado em balé clássico, jazz e dança contemporânea. O teste acontece dia 11/9, às 18h30, na Casa da Sinfônica (Av. Nove de Abril, 1783), onde os dançarinos serão avaliados durante uma composição coreográfica criada durante os testes, apresentação de um solo livre com duração de 1’30 e entrevista.

Banda Marcial de Cubatão -  Oferece 12 vagas disponíveis sendo 1 para Trompa, contratação imediata. Há, ainda oportunidade para Trombone (3), Percussão (3), Eufônio (3) e Trompa (2), essas para cadastro de reserva. O exame será realizado no dia 15/9, às 10h30, na Casa da Marcial (Rua Dr. Fernando Costa, 433), onde os candidatos realizam estudo técnico, leitura à primeira vista e entrevista.

Banda Sinfônica de Cubatão – Tem 1 vaga para instrumentista de oboé, contratação imediata. É preciso ter o ensino médio completo. O teste é dia 20/9, às 17h, na Casa da Sinfônica. Os músicos apresentam uma peça de confronto (Concerto em Dó Maior 314, I movimento – Wolfgang Amadeus Mozart), peça de livre escolha e leitura à primeira vista. 

Todas as informações e o edital completo sobre as vagas estão disponíveis no site da Prefeitura de Cubatão (www.cubatao.sp.gov.br). Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3362-0837.

Os Grupos Artísticos de Cubatão são administrados pela Secretaria Municipal de Cultura. Os artistas recebem ajuda de custo que varia de R$ 400 a $900 e realizam apresentações gratuitas para a comunidade. Fazem parte dos Corpos Estáveis: Banda Sinfônica e Cia de Dança, Banda Marcial e Corpo Coreográfico, Coral Zanzalá, Grupo Rinascita de Música Antiga, Coral Raízes da Serra e Programa Banda Escola de Cubatão – BEC).

CUBATÃO COORDENA CÂMARA TEMÁTICA DE CULTURA DO CONDESB

Reunião com representantes das 9 cidades da Região Metropolitana aconteceu dia 3/9. 

Representantes das 9 cidades da Região Metropolitana e da Agência Metropolitana (AGEM) se reuniram na manhã desta terça-feira (3) nos trabalhos da Câmara Temática de Cultura do Condesb, o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista. O encontro foi no Centro Cultural Raul Cortez, em Mongaguá. O secretário de Cultura de Cubatão, Welington Borges, é quem coordena a Câmara.

Essa é a terceira reunião do Grupo este ano. Desta vez, a conversa dos dirigentes girou em torno do fortalecimento da área cultural em âmbito regional. O primeiro assunto foram as conferências municipais de cultura. Cubatão dividiu a experiência positiva que obteve com a grande participação popular nas pré-conferências e, posteriormente, na conferência, onde foram discutidas propostas concretas que atendam às reais necessidades da área. Guarujá também falou sobre a bagagem que adquiriu neste processo.

O próximo passo, agora, é a participação dos municípios da Região – cada qual com seus representantes previamente escolhidos - na Conferência Estadual de Cultura, na semana que vem, na Capital. Foi acertado que durante este encontro será eleito o representante da Baixada Santista que participará da Conferência Nacional de Cultura, em Brasília, em outubro.

Tudo isso, na verdade, gira em torno do SNC, Sistema Nacional de Cultura, processo que tem causado uma corrida contra o tempo para muitas cidades. O SNC é um modelo de gestão do Ministério da Cultura que visa estimular e integrar as  políticas públicas culturais implantadas pelo governo federal, estados e municípios. A ideia é descentralizar e organizar o desenvolvimento cultural do País, para que todos os projetos tenham continuidade, mesmo com a alternância de governos. Mas vale lembrar que para participar do SNC, as cidades brasileiras precisam cumprir várias metas, como a realização de conferências municipais da áera, implantação de um fundo de incentivo à cultura, manutenção dos conselhos municipais da categoria e a elaboração de um plano municipal. Até agora, somente Cubatão, Guarujá e São Vicente já estão inscritas no SNC, pois já cumpriram quase todas as metas. 

O secretário de Cultura de Cubatão, Welington Borges, destaca que o Sistema Nacional inclui a Cultura como gênero importante na construção da cidadania: "Hoje, entendemos que a Cultura é um instrumento de governo, de acesso, da promoção de valores e conhecimento. Não é somente entretenimento e lazer, mas também uma maneira de expressão da comunidade", afirmou.

Circulação de artistas e diagnóstico cultural – Os dirigentes também discutiram importantes propostas a serem amadurecidas. Uma delas diz respeito a uma carta de intenção que será entregue na Conferência Estadual, semana que vem, com questões pontuais e necessidades comuns a todas as cidades da Região, como o redirecionamento dos editais culturais (ProAC, por exemplo), para que atendem às reais necessidades da Região da Baixada. A ideia é sistematizar essa e outras propostas de maneira eficiente, com a colaboração de todos os municípios. 

Outra ideia retomada foi a circulação dos artistas da Região pelas próprias cidades da Baixada Santista. “É como se fosse um grande ‘corredor cultural’, com diversas manifestações de nossos artistas percorrendo todas as cidades, ao mesmo tempo. Nos fazemos conhecidos para o público da nossa própria Região, nos dando mais condições, a partir daí, de disputar Lei Rouanet, por exemplo”, afirmou Amauri Alves, secretário de Cultura de São Vicente, que espera contar com a ajuda financeira do Condesb para realização dessa circulação. O Grupo de trabalho que cuidará desse projeto deverá estar formado até semana que vem. O fomento desse “corredor cultural” já foi sugerido em 2009 – porém, nunca saiu do papel - conforme lembrou Maria de Lourdes Bueno, representante de Praia Grande.

O secretário adjunto de Cultura de Guarujá, Odair Dias Filho, sugeriu a criação de um Fundo Metropolitano de Cultura para atender às 9 cidades. Outra proposta lançada foi a elaboração de um “diagnóstico cultural” da Baixada Santista. “Podemos tentar convênios com universidades estaduais para realização desse diagnóstico. O estudo poderia nos dar uma visão ampla de nossa Região, apontando para as diferentes realidades e identidade de cada município, e, principalmente, sensibilizando sobre os problemas comuns a todos”, afirmou Odair.

Também participaram dessa reunião: Francisco Gomes da Costa Neto, diretoria técnica da AGEM (Agência Metroplitana da Baixada Santista);  Raul Christiano, secr. de Cultura de Santos; Juliana Veiga, representante de Bertioga; Juliana Clabunde, Rede pela Diversidade Cultural de Cubatão; Ricardo Pettine, diretor de Cultura de Mongaguá; Antônio Marques Fidalgo, de São Vicente; Maria de Lourdes Bueno, representante de Praia Grande; Ivan dos Santos representando Itanhaém e Fátima Cristina Pires, de Peruíbe. O próximo encontro da Câmara Temática é no dia 2/10, em Bertioga.

Fonte: Prefeitura Municipal de Cubatão

WAGNER SANTISTEBAN É DOM PEDRO I NA NOVA MONTAGEM DE "CAMINHOS DA INDEPENDÊNCIA"


Apresentações acontecem de 5 a 8/9, no Teatro do Kaos. 

Um jovem ator que tem se destacado, principalmente em TV, vai viver o príncipe da Independência do Brasil. Wagner Santisteban será o ator especialmente convidado para a Encenação Caminhos da Independência. O espetáculo acontece de 5 a 8/9, sempre às 20h, no Teatro do Kaos (Pça. Coronel Joaquim Montenegro, 34). O ingresso é um quilo de alimento não-perecível, que pode ser entregue na chegada ao teatro.

Apesar de muito jovem, o ator já contabiliza 20 anos de carreira e ficou bastante conhecido como o Basílio do seriado Sandy e Júnior (1998) e Donwnload, de Malhação (2005). Seu último trabalho em TV foi ano passado, quando integrou o elenco da novela Balacobaco, na Rede Record. 

No “XII Caminhos da Independência”, a ideia é valorizar a comunidade e as obras deixadas por essas pessoas, que ajudaram a construir a história da cidade. E quem narra todos esses acontecimentos é, nada mais, nada menos, do que o poeta Afonso Schmidt, ilustre filho da terra. 

“Nessa montagem, buscamos valorizar a história e as pessoas que ajudaram a construir essa cidade. Cubatão é grande por causa desses cidadãos e das obras realizadas por eles”, afirma Lourimar Vieira, idealizador do espetáculo e quem interpreta Schmidt.

Outro diferencial deste ano é a presença de vários artistas cubatenses na produção do espetáculo. O texto é do escritor Cícero Gilmar Lopes e a direção do ator Fabiano di Melo. No elenco, 12 pessoas que revezam nos principais papeis dessa história, cheia de amor à terra e reconstrução da identidade do brasileiro. O espetáculo este ano tem o patrocínio da Usiminas e apoio da Prefeitura de Cubatão e Rede Krill de Supermercados. Outras informações sobre as apresentações podem ser encontradas em www.teatrodokaos.org .

PROJETO "VARA PARA PESCAR - ESCOLA DE PRODUTORES CULTURAIS" COMEÇA A TODO VAPOR


Primeira semana de aulas teve 100% de presença dos alunos. 

A primeira semana de aulas do Projeto “Vara para pescar – Escola de Produtores Culturais” começou a todo vapor! Os alunos selecionados para integrar a primeira turma do curso em Produção Cultural compareceram em massa. As aulas acontecem três vezes por semana, no período noturno, no Centro Multimídia do Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº).

Voltado para artistas da Região, o curso vai capacitar esses profissionais para trabalharem com Cultura e Arte. Patrícia de Araújo tem 26 anos e faz parte do eixo “Literatura”. Escreve sobre a importância da recreação e do lazer na vida das pessoas. “Acredito que esse curso vai me ajudar a evoluir intelectualmente, oferecendo um panorama maior sobre projetos culturais e como criá-los de maneira eficiente”, afirma. 
A jovem, que também trabalha com eventos infantis, diz que pretende elaborar um projeto para inserir jogos tradicionais no bairro da Vila Esperança, em Cubatão, e, ainda, de um livro sobre a importância da recreação e lazer nas comunidades.

Ao todo, 40 alunos começaram a frequentar o primeiro módulo do Curso, de “Concepção de projetos culturais”, ministrado pela escritora e produtora cultural Viviane Veiga Távora, idealizadora da escola. “Esse módulo oferece uma visão ampliada sobre o assunto. Posso, também, dividir as experiências que tive ao longo desses anos como produtora cultural”, diz a professora. Ela lembra que todos os cursos têm certificado do Senac, reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).

Os artistas receberão 139 horas/aulas com este e os seguintes cursos: “Leis de incentivo à Cultura: Rouanet, PROAC, Lei Mendonça”, “Estratégias de captação de recursos para projetos culturais”, “Básico em organização de eventos” e “Marketing de eventos”. Isso, além de um curso de “Excel”, programa de computador que oferece muitas ferramentas para criação de tabelas, tão utilizadas nos orçamentos dos projetos culturais. “Parece pouco, mas essa ajuda é de grande importância para quem trabalha com projetos”, garante Viviane. 

A Escola ainda conta com uma sala de informática para realização de trabalhos e pesquisas, biblioteca referência na área cultural, com dezenas de títulos sobre o assunto, além de laboratórios de projetos culturais, onde colocarão em prática o que aprenderem em sala de aula. No decorrer das atividades, os estudantes poderão estagiar junto a parceiros do projeto Vara para pescar. Os que obtiverem as melhores notas poderão receber bolsa-auxílio de R$ 300,00 para atuarem como monitores.

Iniciativa inédita na Região – O Projeto “Vara para pescar - Escola de Produtores Culturais” é patrocinado pelo programa Integração Petrobras Comunidades, apoiando a qualificação do trabalho, a geração de renda e as oportunidades. “O programa Integração Petrobras Comunidades não é uma doação, é um investimento acompanhado pela direção da empresa”, diz Waldir Ramalho, coordenador de Relacionamento Comunitário da Regional São Paulo Sul da Petrobras.

A utilização de uma das antigas casas do Parque Anilinas e da sala no Centro Multimídia é uma parceria com a Prefeitura de Cubatão. De acordo com a coordenadora da Escola, Ana Cistina Araújo, a iniciativa é inédita na Região. “Não há outros cursos com esse formato na Baixada Santista, que tenham a certificação do MEC e a qualidade do SENAC. Queremos que esses artistas cheguem ao fim do curso completamente qualificados para criarem e gerenciarem seus próprios projetos. Oferecemos todas as possibilidades para que eles ‘pesquem’ suas próprias oportunidades”, completa

domingo, 24 de fevereiro de 2013

CUBATÃO RECEBE CURSOS DA OFICINAS PAGU

Inscrições estarão abertas de 25/2 a 6/3 na Secretaria de Cultura da Cidade (Secult)

A Oficina Cultural Pagu terá cursos disponíveis na cidade de Cubatão. As inscrições estarão abertas de 25/2 a 6/3 e deverão ser feitas na Secult (Av. Nove de Abril, 2275) das 9h às 17h. É preciso levar documento de identidade e comprovante de residência.

A Oficina de Curadoria e Produção será o destaque na cidade. Ministrado de 6 a 27/3 (todas as quartas-feiras), das 18h30 às 21h30, no Novo Anilinas, o curso disponibiliza 20 vagas e tem por objetivo apresentar ao aluno o caminho de uma produção e uma curadoria para exposição, passando pela elaboração o projeto e pesquisa sobre o tema.

A coordenação é de Izabel Muanis do Amaral Rocha, que é museóloga, historiadora com mestrado em História da Arte pela USP, além de ter sido curadora de exposições do Museu da Imigração do Estado de São Paulo, Museu de Arte Sacra de São Paulo e Museu do Café de Santos.

Projeto especial regional – Este ano, a Oficina Pagu lança um projeto regional com workshops que percorrerão todas as cidades da Baixada. O tema é: Estrutura pública de Cultura, Leis de Incentivo e Elaboração de Projetos. Em Cubatão, a oficina acontece dia 3 de abril, das 9h às 12h e das 14h às 18h. São oferecidas 20 vagas.

Direcionado para agentes culturais, artistas e público em geral, o curso rápido abordará os diversos programa do Ministério da Cultura e da Secretaria Estadual da Cultura como Lei Rouanet, ProAC, ProAc/Icms e demais editais e prêmios.

Outras atividades também serão realizadas pela Oficina Pagu, como um espetáculo em homenagem às mães. Intitulado “Canção para elas”, o concerto traz o Coral Zanzalá de Cubatão em única apresentação, no dia 12/5, às 18h, na Igreja São Judas Tadeu (Rua Saturnino de Brito, 112, Marapé), em Santos. Com um repertório recheado de canções que enaltecem a mulher e todo universo feminino, o programa traz composições que vão de Rachmaninov e Bruckner, a Gilberto Gil, Gilberto Mendes, Chico Buarque e Milton Nascimento. A entrada será gratuita.

Todas as informações sobre os cursos que serão ministrados em Cubatão e, ainda, as oficinas realizadas em Santos e outras cidades da Região estão disponíveis no www.oficinasculturais.org.br. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 3219-2036 e 3219-1741 e, ainda, pelo email pagu@oficinasculturais.org.br .

Texto: Morgana Monteiro

CORAL DOS SERVIDORES ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS PARA NOVOS INTEGRANTES

Funcionários públicos, familiares e comunidade em geral podem participar

O Coral dos Servidores Municipais de Cubatão retomou as atividades e está com inscrições abertas para novos integrantes. Além dos funcionários públicos, podem participar familiares dos empregados e a comunidade em geral, desde que maiores de 18 anos.

Os interessados podem comparecer aos ensaios que acontecem todas as quintas-feiras, das 18h às 19h30, no Miniauditório do Paço Municipal, no 1º andar (Pça. dos Emancipadores, s/nº). Não é necessário ter conhecimento musical, pois será ensinado pela maestrina Nailse Cruz, que comanda o Coral dos Servidores atualmente.
O Grupo tem no repertório, principalmente, canções da Música Popular Brasileira e Folclore. Os participantes aprendem técnicas vocais e de respiração, interpretação e expressão corporal, tudo de graça. Frequentemente, o Coral é convidado a se apresentar em diferentes locais e até mesmo outras cidades da Baixada Santista.

Os benefícios do Canto Coral são informados por estudiosos, como Lia Olympia Kogiardis, pós-graduada na Escola de Música e Belas Artes do Paraná. De acordo com sua tese sobre o assunto, o Coral surgiu no Brasil ainda na época colonial, sob influência da Corte. Ela defende que os benefícios resultantes da mistura de inserção social e música chegam a transformar a realidade de vida de seus participantes. Muitos conseguem diminuir ou até mesmo abandonar o uso do fumo, do álcool. Na história da humanidade o canto em grupo sempre foi uma prática social comum.

Texto: Morgana Monteiro 

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

LIVRARIA MÓVEL DA UNESP CHEGA A CUBATÃO

Nas próximas duas semanas, unidade circulará entre a Biblioteca Municipal e o Parque Anilinas

Até 3 de março, os cubatense têm pela primeira vez a oportunidade de frequentar uma livraria. É que nesta quinta-feira, dia 21, o caminhão da Livraria Unesp Móvel, projeto da Editora Unesp, chegou à cidade e fica estacionado em frente à Biblioteca Municipal, na Avenida Nove de Abril, durante dois dias. No final de semana, dias 23 e 24, a livraria móvel se desloca para o Parque Anilinas. Na semana seguinte, o caminhão volta para a frente da biblioteca nos dias 28/2 e 1º/3 e retorna para o Parque Anilinas no final de semana, dias 2 e 3/3.

Nas primeiras horas de funcionamento, o movimento já mostrava que a cidade comporta a instalação de uma livraria. A professora de matemática Márcia Helena Marques Rabelo, da Rede Municipal, saía do local com nove livros, dois da área de Direito para o filho que está estudando para concurso e o restante sobre Educação e Pedagogia. “Tem muito estudante universitário na cidade e essa experiência pode despertar editoras e livreiros a trazer uma livraria para Cubatão”, comenta.
Quem também andava por ali era o artista Tótila Ártigas, que atua como palhaço. Ele estava escolhendo entre “O Hobbit”, clássico de J.R.R. Tolkien recentemente levado ao cinema, e “Palhaços”, do artista Mário Fernando Bolognesi.

Descontos – Para marcar a presença na cidade, a livraria anunciou uma política de descontos de 30% para todos os livros da Editora Unesp para a população em geral. O desconto chega a 50% para os servidores municipais e funcionários da Associação Comercial e Industrial de Cubatão. Já os livros das demais editoras terão desconto geral de 15%.

A Livraria móvel – Conduzida e operada pelo livreiro-motorista Jorge Menezes, que atua no ramo de livros há 15 anos, a Livraria Unesp Móvel tem área de 20 metros quadrados, espaço suficiente para receber cerca de 28 clientes ao mesmo tempo. Essa metragem é alcançada com a abertura da porta lateral do baú (que mede 4,50m x 2,40m x 2,20m de altura). A capacidade é de 2 mil livros, que são acomodados e expostos em estantes que circundam o veículo, e ainda em duas prateleiras posicionadas na parte central, podendo acomodar até 28 pessoas. A livraria carrega também dois computadores – um para registro de vendas e outro, com tela voltada para o exterior, para uso do cliente, que assim pode pesquisar e comprar livros a partir do site da Livraria Virtual da Editora Unesp.

“Nosso objetivo sempre foi alcançar o leitor onde quer que ele esteja”, diz José Castilho Marques Neto, presidente da Editora Unesp e idealizador do projeto. “Já tínhamos a livraria física, da Praça da Sé, e a Livraria Virtual. A loja móvel é mais um canal de acesso ao livro. Mesmo em tempos de distribuição online, é importante apresentar o livro físico ao leitor.”

Texto: Secretaria de Comunicação – com informações de Alessandro Atanes
Imagens: Allan Nóbrega

COMEÇAM INSCRIÇÕES PARA A FEIRA DE ARTESANATO

Interessados em comercializar seus trabalhos de artesanato e alimentícios podem se inscrever de 25/2 a 15/3 na Secretaria de Cultura (Secult).

Artesãos cubatenses podem tentar uma das 95 vagas na Feira Municipal de Artesanato, onde vão expor e comercializar seus trabalhos. As inscrições começam na próxima segunda-feira (25/2) e seguem até 15/3. Podem ser feitas na Secult (Av. Nove de Abril, 2275), das 10h às 12h e das 13h às 17h.

A Feira acontecerá em quatro diferentes locais e dias. São oferecidas 15 vagas para a área externa do Parque Anilinas, em frente ao Portão da Av. Nove de Abril, 2275, sendo todas para produtos artesanais. Neste espaço, os trabalhadores ficarão de quarta-feira a sábado.

Outras 40 vagas estarão disponíveis na parte interna do Novo Anilinas, sendo 36 barracas para artesanato e 4 para alimentação, funcionando sábado e domingo. As 40 vagas restantes, 36 para artesanato e 4 para alimentícios, estarão nas Praças Princesa Isabel, no Centro, e na Praça da Independência, no Jardim Casqueiro.

Os candidatos deverão expor até três tipos diferentes de técnicas na barraca e deverão estar presentes em todos os dias da feira. Vale lembrar que esta inscrição não garante reserva de vaga nem a participação, pois a comissão organizadora vai, posteriormente, avaliar os produtos que serão oferecidos. Caso o número de interessados seja superior ao número de vagas disponíveis, a comissão selecionará os participantes.

A Feira Municipal de Artesanato é uma articulação da Rede pela Diversidade Cultural de Cubatão, atendendo pedido dos próprios artesãos, que sempre tiveram grande expectativa na implementação da Feira. O edital com todas as informações sobre a Feira estão disponíveis no site www.cubatao.sp.gov.br, à esquerda da tela, na parte Oficial, em Editais Diversos.

Texto: Morgana Monteiro

MAESTRO ROBERTO FARIAS É HOMENAGEADO EM SÃO PAULO

 
Foi durante a apresentação da Orquestra de Metais Lyra Tatuí, na Sala São Paulo.

O cubatense Roberto Farias foi homenageado em um dos espaços mais imponentes do Brasil: a concorrida Sala São Paulo, no coração da Capital. Foi durante apresentação da Orquestra de Metais Lyra Tatuí, no último domingo (17). O maestro Roberto – como é conhecido pela maioria – foi lembrado no discurso do regente da Lyra, Adalto Soares. Roberto Farias hoje é coordenador artístico dos Grupos Artísticos de Cubatão e foi o criador da Banda Musical de Cubatão, em 1970, oficializada posteriormente e que deu origem à conhecida Banda Sinfônica de Cubatão (atualmente regida pelo maestro Marcos Sadao Shirakawa).

“Tenho convicção de que a filosofia pedagógica e musical implantada pelo maestro Roberto em Cubatão nos anos 70 e 80, rompeu a barreira artística e atingiu um patamar social. E isso modificou a vida não apenas dos que estavam sob sua orientação, mas toda a Cidade que vivia um período muito difícil”, afirmou Adalto.

O idealizador e diretor artístico da Lyra de Tatuí (cidade do interior paulista), Adalto Soares é cubatense, filho do ex-vereador Fulgêncio Soares. Deu início aos estudos musicais na então Banda Musical de Cubatão e lembra com saudades da época em que o Grupo desfilava e garantia a primeira colocação nos Concursos Brasil afora. De Cubatão Adalto seguiu para várias orquestras como Sinfônica de Campinas, da Paraíba, Jazz Sinfônica e Banda Sinfonica do Estado de São Paulo. Em 1987 venceu o Concurso Jovens Solistas da Osesp com uma peça composta por Farias. Há 11 anos declinou do posto de trompista da Osesp para se dedicar a projetos sociais.

A Orquestra de Metais "Lyra de Tatuí" atende crianças e adolescentes de 5 a 18 anos e vem se destacando em turnês nacionais e internacionais. O repertório eclético de extrema qualidade, garante o diferencial do grupo. Para Adalto, a experiência que ele viveu em Cubatão, a base teórica e as técnicas musicais que aprendeu com Farias foram impescindíveis para o desenvolvimento do trabalho em Tatuí: “Todos os dias quando vou dar aulas aos jovens músicos sou o Adalto, porém, com uma boa dose de Roberto”, comenta.

Texto: Morgana Monteiro
Fotos: Divulgação

BIBLIOTECA DE CUBATÃO TEM NOVOS TÍTULOS PARA A COMUNIDADE

 
São quase 300 obras dos mais diversos autores e assuntos

De tudo, um pouco: romances, livros técnicos de adminstração e direito, filosofia, teatro. A Biblioteca de Cubatão recebeu uma doação de 289 livros do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas. A remessa já está sendo catalogada e entre os meses de março e abril estará disponível para a comunidade.
Entre os títulos mais importantes estão: Dicionário de Filosofia de Mário Bunge, Do Nilo ao Eufrates de Daniel Davidsohn, Deus não abandona de Vanda Amorim, Valentia de Deborah Kietzmann Goldenberg, Além do deserto de Érica Bombardi; os contos brasileiros como Os véus, A. de Carlos Rezende e Histórias de amor e nem tanto de Mario Rui Feliciano; Laços : crianças, jovens, famílias e Aids de Reginaldo Bortolato e Renata Godinho Brandoli; Enquanto dormem as crianças de Guido Fidélis; Gestão para inovar de Luis Alberto Piemonte, Renascença e Barroco de Heinrich Wölfflin; Teatro e sociedade:Shakespeare de Guy Boquet.
Embora a Biblioteca Municipal seja essencialmente voltada para os Ensinos Fundamental e Médio, nem por isso deixa de ter um excelente acervo de literatura infantojuvenil atualizado. “Essa diversidade de títulos nos traz a comunidade adulta que encontra histórias diferentes, exercendo o prazer da leitura. Isso, sem contar os livros em braile, os e-books com cds e dvds para o pessoal com deficiência auditiva. Encontramos grandes clássicos da Litertatura Brasileira nesses formatos”, explica a bibliotecária Marlene Streifinger.
Ainda de acordo com a bibliotecária, os best-sellers que geralmente são estrageiros e fazem sucesso no cinema são os títulos mais retirados pelos jovens, além de autores brasileiros. De agosto de 2012 até agora, a Biblioteca Municipal renovou consideravalmente o acervo, por meio de doações recebidas. “Já são 600 novos títulos e isso representa uma ótima atualização dos títulos disponíveis aqui”, garante Streifinger.
A Biblioteca Municipal fica na Av. Nove de Abril, 1977, em um charmoso prédio histórico que já abrigou a Prefeitura e a primeira escola da cidade. O local funciona de segunda a sexta-feiras das 8h às 17h. Para ter acesso aos títulos disponíveis no local, o cidadão precisa se cadastrar levando documento de identidade e comprovante de residência. Outras informações estão disponíveis no blog www.bibliotecacubatao.blogspot.com .

Texto: Morgana Monteiro
Fotos: Allan Nobrega

domingo, 17 de fevereiro de 2013

GRUPOS ARTÍSTICOS DE CUBATÃO TÊM VAGAS PARA MÚSICOS, BAILARINOS E CANTORES


São 38 oportunidades na Banda Sinfônica, Cia de Dança, Coral Zanzalá e Corpo Coreográfico da Banda Marcial. Inscrições acontecem de 19 a 21/2

Estarão abertas de 19 a 21 de fevereiro, as inscrições para ingresso nos Grupos Artísticos de Cubatão. São oferecidas 38 vagas para músicos, bailarinos e cantores, para contratação imediata e cadastro de reserva. Os interessados devem se inscrever no Serviço de Criações Artísticas (Av. Nove de Abril, 2275) das 9h às 11h30 e das 14h às 16h30. 

A Banda Sinfônica tem duas vagas: uma para músico de Trompa e outra para Trombone Tenor. A exigência é ter completado o Ensino Médio. 

Já a Cia de Dança da Sinfônica tem 2 vagas para bailarinos para contratação imediata e 5 oportunidades para cadastro de reserva. O Corpo Coreográfico da Banda Marcial oferece 7 vagas para bailarinos que serão preenchidas imediatamente, e outras 10 para cadastro de reserva. Para a Cia de Dança e Corpo Coreográfico é necessário ter, no mínimo, 14 anos de idade.

O Coral Zanzalá também seleciona cantores. Serão 4 vagas para Soprano, contratação imediata. Outras 8 vagas são para cadastro de reserva (2 para Soprano, 2 para Contralto, 2 para Tenor e 2 para Baixo. A idade mínima é de 14 anos e o candidato precisa ter conhecimento musical (teoria e solfejo) e experiência na área de canto coral. 

A ajuda de custo varia de R$ 300 a R$ 900. O edital completo com as datas das provas e material dos testes está disponível no site www.cubatao.sp.gov.br e afixado no andar térreo do Paço Municipal. 

Fotos: Morgana Monteiro

http://www.cubatao.sp.gov.br/banco-imagens/325-espetaculo-da-sinfonica-de-cubatao-e-coral-zanzala-no-hsbc-brasil-hall/


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

CORAL ZANZALÁ REALIZA APRESENTAÇÃO NO SÁBADO (16)


Será às 12h, no Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB) de Cubatão.

O Coral Zanzalá abre a temporada de concertos musicais em 2013 no próximo sábado (16). A apresentação será no Polo de Cubatão da UAB, Universidade Aberta do Brasil (Rua Salgado Filho, 130, Jardim Costa e Silva), às 12h, durante a aula inaugural do curso de Planejamento, Implementação e Gestão da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Com um repertório recheado de Música Popular Brasileira, o Zanzalá promete encantar com canções como Arca de Noé (Vinícius de Morais), Paisagem na janela (Lô Borges e Beto Guedes), Canção Amiga (poema de Carlos Drummond de Andrade e música de Milton Nascimento), Faltando um pedaço (Djavan), Que Maravilha (Jorge Ben Jor) e Pro dia nascer feliz (Cazuza). A regência será da maestrina Maria Fernanda Tavares e regente-assistente, Nailse Cruz.

Texto: Morgana Monteiro

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

SINFÔNICA DE CUBATÃO PARTICIPA DE ESPECIAL DE CARNAVAL NA TV TRIBUNA


Reportagem foi ao ar  no sábado de Carnaval (9), no Jornal da Tribuna 1ª edição (Rede Globo). O Grupo Artístico foi convidado a interpretar o samba enredo da GRCES Amazonense, do Guarujá


Link para o vídeo: http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/jornal-tribuna-1edicao/videos/t/edicoes/v/escola-de-samba-mociedade-amazonense-se-apresenta-com-a-banda-sinfonica-de-cubatao/2396672/


A Banda Sinfônica de Cubatão foi novamente convidada a participar das reportagens especiais de Carnaval da TV Tribuna (afiliada à Rede Globo). Desta vez, a Sinfônica interpretou o samba “Viagem encantada ao paraíso das flores”, a GRCES Amazonense, do Guarujá. A reportagem foi ao ar neste sábado de Carnaval (9), no Jornal da Tribuna 1ª edição. A gravação foi no Teatro Coliseu, em Santos.

Sucesso na avenida na década de 80, o enredo foi composto por Ademar Eugênio, Dijaca e Benê da Rosalina. Mas para que esse encontro fosse possível, Sinfônica e Agremiação se dedicaram muito. Marcos Sadao Shirakawa, maestro da Sinfônica, afirma que foi elaborado um arranjo inédito do samba: “Tivemos acesso à gravação da música e através disso foi transcrito pelo maestro Roberto Farias, o arranjo para a Banda. Transportamos essa linda melodia para os instrumentos de sopro e percussão. O resultado ficou bastante original”.

Criada em 1972, a Amazonense ou Mocidade Amazonense tem as cores verde e branco no pavilhão, e o Índio Guerreiro como símbolo. Originária da Vila Alice, a agremiação comemora 40 anos de muita história e conquistas. Para esta gravação, além dos músicos da Sinfônica, deverão participar os intérpretes, ritmistas da Amazonense (cavaquinho, violão, surdo, caixa, tamborim e repinique) e passistas. A matéria deve ir ao ar no Jornal da Tribuna 1ª edição, na semana do Carnaval. A TV Tribuna tem elaborado ao longo dos últimos anos, reportagens especiais sobre o Carnaval, seus personagens e Escolas de Samba que ajudaram a construir a memória carnavalesca da Baixada Santista.

Link para fotoshttp://www.cubatao.sp.gov.br/banco-imagens/380-sinfonica-de-cubatao-participa-de-especial-de-carnaval-na-tv-tribuna/

Foto: Jordana Lima Duarte

PREFEITURA DE CUBATÃO SUSPENDE EVENTOS OFICIAIS NESTA TERÇA-FEIRA (12)


Decisão foi tomada em virtude da tragédia no carnaval santista

A Prefeitura de Cubatão decidiu suspender os eventos oficiais de carnaval na cidade previstos para esta terça-feira (12), em solidariedade e pesar em decorrência dos acontecimentos trágicos ocorridos em Santos na noite de ontem (11).

A decisão foi tomada pelo prefeito em exercício, Donizete Tavares do Nascimento, em comum acordo com os organizadores dos festejos após reunião no início desta tarde, na sede da Secretaria de Cultura. Participaram os secretários de Segurança Pública e Cidadania, Armando Campinas Reis Júnior, e de Cultura, Wellington Ribeiro Borges, além de representantes das sociedades de melhoramentos dos bairros que sediam os eventos.

Donizete conversou por telefone com o secretário de Cultura de Santos, Raul Christiano, manifestando seus votos de pesar e solidariedade à população santista. Para o prefeito em exercício, não há condições de manter os festejos. "A região está de luto em decorrência do acontecido na noite de ontem. O secretário de cultura de Santos agradeceu nosso gesto e encaminhou nossa manifestação solidária ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa".

Os organizadores do Carnaval dos Bairros estão comunicando a população do cancelamento dos eventos. A decisão da Prefeitura de Cubatão segue a de outras cidades da Baixada Santista, que também suspenderam seus eventos oficiais de carnaval nesta terça-feira.

Texto: Allan Nobrega